0

Mar de Lobos : planta sua semente!

 
Criaterra , novo disco do Mar de Lobos, falamos com eles, sobre a materialização desse album.
 
Nos falem de como se aproximaram pra criar o grupo?
 
Nós moramos em uma cidade pequena e somos amigos de infância, por isso sempre nos encontramos para fazer um som e conversar sobre a vida, assim, naturalmente a banda foi se formou. Depois a Judy se mudou pra Iperó e começou a participar de alguns shows, colar na banca improvisar e a Mar de Lobos se tornou o que é agora, nessa fase Criaterra! Uaaaa
 
Porquê Mar de Lobos?
 
Tudo surgiu a partir de uma música que o Pote compôs que é o “Ninho Quente” um dos nossos primeiros sons presentes no nosso EP. Na letra tem um trexo que fala “o mar de fogo não apaga o que eu sinto” e a primeira vez que ele tocou essa música no violão o Yuri perguntou se ele tinha dito “mar de lobos” e aí todo mundo achou legal e acabamos encontrando esse nome.
 
 
Foto por Mayara Vieira 
 
Como vcs se definiriam musicalmente?
rapposthardcorepsicodeliatropicaliragga  
 
Como é o circuito que vcs tocam atualmente?
 
Aqui na região tem muita coisa acontecendo,é muito rica cultualmente. Alguns coletivos que estão na ativa e sempre somando para o circuito artístico do interior paulista que podemos citar são Coletivo Extensão,Coletivo Pé vermeio,Inside A5,Profusão,Coletivo Vitamina,Lobotomia,Napô Place,Raro zine,entre outros.
 
Foto por Mayara Vieira 
 
Quem criou a arte de capa do álbum, e o que ela representa?
 
Foi pintada pelo nosso baixista Kaue,ela representa a natureza, fúria das matas,e a força do universo. A contra capa ficou por conta da nossa vocalista Judy que complementa a ideia do CRIATERRA.
 
Quais as referências que vcs criaram pra fazer as canções?
 
 Nos inspiramos em muita coisa mesmo desde bandas que curtimos a coisas que vivemos curtimos Skate Punk, Natureza, Psicodelia, Rap, Post Hardcore Reggae. Temos algumas canções como “A Única Luta” que nos referimos ao Carlos Marighella e “Novo Dogma” é inspirada no filme “MAD MAX: a Estrada da Fúria”.
 
Expliquem sobre o título do disco 
 
Criaterra é a árvore nascida de uma semente plantada É o parto do universo. É a Mãe Natureza. É a tempestade tropical. É a fúria das matas. É o barulho do subúrbio. É a ponta da flecha do caboclo. É a raiz que racha o concreto. 
 
Foto por Dhyego Xinxilah
 
Quais os próximos objetivos com o novo álbum?
 
Tocar e Viajar o máximo possível é assim que  conseguiremos  expandir a nossa mensagem. e chama nois!
 
Considerações finais

Agradecemos a oportunidade de participar do Rarozine agradecemos todo mundo que parou para ouvir o CRIATERRA, quem colou na nossa festa de lançamento que foi foda pra caraio, a todas as pessoas que sempre nos apoiam, em especial o Dhyego Xinxilah, Mayara Vieira e Kaline Ughetto que sempre estão somando com a gente, ao Napo Place, Luciano Ayub, Gabriel Wiltemburg que gravou o nosso disco, a família e a JAH!! 

Foto principal por Dhyego Xinxilah 

Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *