0

Se reconstruindo com o Distúrbio Sub-humano!

Disturbio Sub-humano existe há quase 20 anos , de lá pra cá muita coisa mudou, e falam do novo registro.

Nos contem um pouco do início da banda lá nos 2000

Primeiramente obrigado pelo espaço. A banda começou mesmo no dia 11/11/00.
Quando o Pigmeu e o antigo baixista resolveram montar uma banda com influências de Cólera, Olho Seco, RDP e Menstruação Anarquika. Essa ultima que foi o porque sempre termos a frente uma mulher no vocal. No começo a banda também tinha uma grande influência do Hard Core Europeu como The Exploited, Dicharge, etc. Quando
entrei para a banda, minhas influências eram mais bandas americanas como Bad Religion, Suicidal, Offspring, Pennywise, etc. Dai fizemos uma mistura louca de influências e deu no que deu (risos).

De lá pra cá , vcs tiveram várias alterações, falem um pouco delas e como a banda se encontra hj ?

Bem, da 1ª formação só restou o Pigmeu (Batera). Mas da formação digamos que é a “clássica”, de quando a banda se tornou algo mais ativo somos eu (Enio) e ele. Logo em seguida a antiga vocalista saiu e entrou a Taty, que ficou por 10 anos na banda. Com a chegada da Taty na banda, o outro guitarrista (Juninho Pobre) voltou para banda e assim
viramos um quinteto e gravamos nossa primeira demo em 2003. Quando o co-fundador da banda saiu, Diego entrou no baixo e gravamos nosso primeiro full em 2005. Depois disso, tivemos vários baixistas (que foi o que mais mudou) e no meio do caminho entrou o Augusto no lugar do Juninho, que ao meu ver nos trouxe outras influências e
possibilidades. Quando gravamos nosso 2º disco em 2013 (Fim do mundo 2014), a Taty mudou para São Paulo e saiu da banda e em seu lugar, veio a Karen que ficou por 2 anos conosco. Quando a Karen saiu, cogitamos em trazer a Taty de volta, já que ela estava em BH. Mas ela tinha acabado de dar a luz e nesse ano que ficamos sem vocalista e ficamos trabalhando em composições novas. Fizemos uns 3 shows comigo e o Victor cantando, até que a Taty falou que já podia voltar. Depois que finalizamos a Pré e o disco já estava praticamente pronto, e então, Victor decidiu sair.
Hoje a banda é Taty (Voz), Enio e Augusto (Guitarras), Pigmeu (Bateria) e Vinicius (Baixo).

Qual era a mensagem que vcs buscavam dizer nas canções?

Procuramos sempre passar uma mensagem positiva, de superação e várias coisas do nosso cotidiano, algumas musicas até cantadas em 1ª pessoa. Protesto contra situações de nossa política suja e por aí vai. Falamos em nossas músicas de coisas que vivemos e vivenciamos. Mas sempre mostrando que há uma luz no fim do túnel e podemos
melhorar e evoluir sempre.

Qual a experiência de gravar o primeiro álbum “Loucuras do submundo”?

Nosso 1º disco (fora a demo) o LOUCURAS DO SUBMUNDO estávamos bastante entrosados, porém não tínhamos noção nenhuma de como funcionava. Gravamos tudo ao vivo. Na época achávamos um máximo. Hoje damos risadas (risos). Mas é algo que precisávamos passar. Não tínhamos grana pra bancar uma gravação mais profissional.
Mas pra época foi importante.

O que vcs sentiram de diferença pro segundo álbum “Fim do Mundo” ?

A diferença no FIM DO MUNDO, é que todos já tínhamos mais “bagagem”. E estamos em uma pegada mais Crossover. Foi um disco mais pesado e menos “punk” em questão de som. Eu já tinha gravado com uma outra banda que tive, uma gravação mais profissional e trouxe essa experiência que tive pra banda. Teve o Augusto também que foi um cara extremamente importante não só na composição, pois não curtimos a mix do cara que fez o disco dai ele resolveu aprender tudo e ele mesmo mixou. Por isso o disco demorou a sair e quando saiu a Taty (que foi quem gravou) nem estava mais na banda. Mas foi mais um crescimento pra gente. Principalmente para o Augusto, que de lá pra cá estudou produção musical e na época falou “- Próximo disco vai ser melhor…” e cá estamos.

Nos contem como surgem os videoclipes, e do que saiu este ano

Nosso primeiro videoclipe foi um brother nosso, o Emanuel, que fez. Mas de um tempo pra cá eu resolvi aprender filmagem e edição de vídeos. Quando a Taty voltou, fiz um webclipe da musica FIM DO MUNDO. Fui buscando evoluir e quando estávamos compondo, fizemos o clipe da musica 3 SEGUNDOS que serviu como uma previa que estávamos gravando um novo disco. Geralmente eu apresento uma ideia, conversamos e vamos lá e fazemos. O último clip, da musica SEMPRE RESISTIR, foi meio que nessa pegada. Eu peguei a Demo, fui montando o clipe com imagens de banco mais como estudo. Dai mostrei pra banda e resolvemos filmar com imagens nossas. E enquanto o Augusto mixava a faixa eu finalizei. Gostamos muito do resultado. A música mesmo fala disso, não desistir dos objetivos e sempre evoluir. Já estamos com roteiro para fazer mais 2 vídeo clipes e 1 Liryc Vídeo. Ao decorrer do ano vamos fazendo.

Falem do novo disco, processo de composição/gravação/lançamento.

Esse disco representa nossa evolução e nosso desejo de continuar tocando. A temática das músicas ainda é nosso cotidiano e protesto contra tudo que achamos errado. Tirando uma musica que fizemos em homenagem ao BAD RELIGION (Que é uma grande influência pra gente). Sempre cito que esse disco demorou 3 anos pra ficar pronto.
Porque fomos fazendo musicas, Augusto estudando e comprando equipamentos, Pigmeu comprou uma puta batera, ai chegou uma hora que falamos “- Já está na hora…”. Já tínhamos feito uma pré-produção, e agarramos firme nos ensaios. Gravamos tudo no home estúdio que o Augusto montou (e ainda esta montando) na casa dele. O mais difícil foi gravar a batera. Lançamento será no dia 10 de Junho nas plataformas digitais e em Julho sai o disco físico lançado totalmente independente.

Quais os próximos passos?

Fazer bastante shows pra divulgar o disco. Continuar evoluindo e talvez em 2020 gravarmos um disco ao vivo pra comemorar os 20 anos da banda ou lançar alguma outra coisa, nem que seja um EP comemorativo. Ainda estamos conversando sobre as possibilidades.

Considerações finais

Muito obrigado mais uma vez pela oportunidade de poder contar um pouco na nossa história. Sigam a gente nas redes sociais, assinem o canal do youtube e fiquem ligados que tem muita coisa pra rolar. Escutem o RECONSTRUÇÃO até o ouvido sangrar (risos). Valeu!

Facebook

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *