0

Em EP de estreia, Lori fala sobre autodescoberta!

A passagem dos 20 anos não é uma das mais fáceis. A descoberta, as dúvidas, as pressões sociais. O EP “Vênus em Virgem”, da Lori, fala sobre este período em que é difícil se encontrar. Com cinco faixas, as músicas relatam as experiências pessoais da cantora e compositora ítalo-brasileira, e contam com a presença de synths e guitarras. Um pop que flerta com EDM, groove e R&B.

“Esse é o EP que mostra minha identidade artística e sonora, que me apresenta ao mundo com minhas diversas facetas. Vênus em Virgem é o meu nascimento como artista, mas também como ser humano. Um processo muito pessoal de descoberta, crítica e amadurecimento”, revela Lori.

O título do EP não é à toa. Enquanto Vênus representa a nossa forma de amar e ser amado, Virgem traz a figura de uma mulher que observa o mundo com uma lupa e sua ingenuidade. Estas imagens influenciam na personalidade de Lori, que dedica o seu amor à própria natureza conflitante. A dualidade é constante, e o objetivo é entregar-se sem medos, encontrar beleza nas falhas. Lori explora o caminho até a liberdade e o prazer de finalmente ser quem É.

Nas cinco faixas de “Vênus em Virgem”, Lori fala abertamente sobre as próprias críticas e os conflitos que tem com o mundo externo e interno. Abordando temas como juventude e fim de festa, cada música funciona como um cenário na noite paulista. 

A faixa “Entregue/É um ciclo” ganha um B-side, uma segunda parte melancólica, como uma canção de ninar; Já “Interlagos” fala sobre conexões e idealizações de um romance vivido; Em “Do que você tem medo?”, a temática do falso conhecer permanece, em um relato sobre relacionamentos modernos e sintéticos; Na faixa-título, canta-se sobre aceitação, dançar com os próprios demônios e defeitos; Fechando o EP, “Voltando pra casa”, é sobre encarar as feridas criadas por nós mesmos, e a busca para uma cura.

Entre as principais influências de Lori, estão Daft Punk e Kimbra. As cantoras Carly Rae Jepsen, Lorde, Kim Petras, Jorja Smith, Tove Lo e Robyn. E também bandas como Cannons, Jupiter, Roosevelt e HONNE, que guiaram a artista no processo de inspiração para o EP “Vênus em Virgem”. 

O EP “Vênus em Virgem” contou com produção musical, de Gabriel Nascimento; E guitarras, de Lucas Carrasco. A faixa “Voltando pra Casa”, foi arranjada pelo músico Eder Antonio.

Ouça o EP “Vênus em Virgem”: https://sl.onerpm.com/venusemvirgem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *