0

Time to Change : novo álbum do Born to Freedom!

Após dois anos do lançamento do seu primeiro álbum (Lifes is Movement), a banda Born to Freedom, Natal(RN), apresenta agora seu novo disco “Time to Change” como um retrato musical da sua atual formação, com novas composições em português e uma diversidade maior de influências.
 
Nesse interstício a banda manteve uma boa produtividade também, além de duas turnês no Nordeste, uma no Sul/Sudeste, e mais uma série de apresentações em grandes festivais, os natalenses participaram do split “El Puente Somxs Nosotros Mismxs”, com bandas do Brasil e Argentina lançado em k7 pela Shelter Recordos (Argentina), e ainda lançaram 3 clipes.
 
O disco foi produzido por Cassio Zambotto, também responsável pelo primeiro álbum e tem o projeto gráfico assinado pelo artista paraibano Diogo Galvão que trabalha com a banda desde sua Demo.
 
As novas músicas que constam do álbum retratam em suas letras diversas faces e níveis dos processos políticos que estamos inseridos como por exemplo a disputa e a cisão social no período do golpe de 2016 (impeachment), e também questões mais amplas em que esse quadro está inserido como a intensificação da precarização das relações de trabalho e o consequente adoecimento endêmico fruto desses processos. Diálogos sobre a ocupação da cidade e questões existenciais sobre nossa relação com o tempo e com nós mesmos também fazem parte do disco, juntamente com a discussão sobre pós-verdade que tem ganhado tons eleitorais no mundo todo.
 
Ainda no campo musical é um disco que sai mais da caixa do hardcore melódico e absorve mais influências, graças também a mudança de formação que ocorreu antes mesmo das gravações deste. Contraditoriamente, segundo o produtor, Cássio, apesar de ser um disco que tem até uma baladinha emo, e desses flertes com novas influências, as músicas rápidas estão mais rápidas ainda, jogando a musicalidade deste álbum para espectros bem opostos.
 
Outra curiosidade do “Time To Change” é que foi financiado a partir de crowdfunding através da plataforma catarse e com a venda de merchandising da banda para cobrir os custos da gravação, o que já trouxe um envolvimento do público com o disco desde a sua construção.

“Time to Change” é um lançamento dos selos Oxenti Records e Caninga Discos.

 
Ouçam o disco: 

Texto encartado no disco:

 
 Já não somos os mesmos, nem vivemos como nossos pais, já não somos os mesmos integrantes, nem os mesmos são as mesmas pessoas, e nem queremos ser. 

A vida é movimento, e todo movimento é uma mudança, dos grãos de areia aos sóis, tudo têm a sua existência num nascer e perecer eternos, num fluxo ininterrupto, num movimento e mudança sem descanso (Engels*). De Heráclito à Born to Freedom, passando por Engels.
 
Mas toda mudança, inclusive quando revolucionária guarda algo em si de antes, e isso não é ruim, e nem sempre isso é reacionário. A água vira vapor e gelo, mas não deixa de ser água, a lagarta vira casulo sem deixar de ser o mesmo ser, sendo outra que não a mesma.
 
Não se trata apenas de apresentar um novo disco, não se trata apenas justificar suas mudanças, não se trata apenas de um manifesto sobre movimento, mudança, dialética e como tudo está interligado à sua contradição por causa disso. Trata-se de tudo isso em forma de disco.
 
Do Life is Movement até aqui saímos do quase fim da banda para uma caminhada de lançamentos, turnês, composições, splits, amizades, estrada, tudo de forma muito rápida e intensa. “(…)E referimos com orgulho às longas viagens que empreendemos. Na verdade não percebemos que viajamos. Mas fomos tão longe por acreditar que em todo lugar nos encontrávamos em casa”
(Nietzsche**).
 
Toda essa caminhada, todas às mudanças empreendidas nela, todas as permanências, estão aqui nesse disco, Movimento é Mudança! “Time to Change” Lembrar da força e da constância das mudanças no movimento da vida é também lembrar que vale a pena lutar por dias melhores, pois, esse disco é lançado em um tempo histórico de retrocessos, que tenhamos sabedoria para lembrar que vida é luta, é movimento, é mudança para lutar por dias melhores em um mundo melhor.
 
*Dialética da Natureza
*Gaia a Ciência

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *