0

Um é pouco , dois é bom , 3 é demais!

Dom Orione , fala da retomada as atividades do duo, e dos anseios da banda.
 
Nova fase da banda agora reformulada ,como foi tomar pulso novamente?
 
Está sendo ótimo, é um gás novo, essa parte de retomar foi algo natural, eu recebi um áudio de um amigo, em que o aluno dele o Felipe, cantava uma música nossa, então achei que tinha mais “Felipes” por ai, pra curtir o nosso som. 
 
Nos contem como tem sido os primeiros ensaios , afinidades desta formação
 
Os ensaios são ensaios, como toda banda independente a gente trabalha de olho no relógio, 2 horas de ensaio e é isso, Eu e o Pedro sempre nos encontramos pelos shows, então já é algo de tempos.
 
Como tem sido essa retomada aos trabalhos e principalmente agora disponibilizar o material nas redes?
 
Por hora é trabalhar divulgação e alguns shows pontuais, essa coisa de colocar as músicas nas plataformas digitais, um futuro site com informações e composições novas, afinal pedras que não rolam criam limo.
 
Foto por Bruno Oliveira.
 
Qual é a importância das plataformas digitais pra vcs?
 
São mais um canais para divulgar nosso trabalho, isso é importante, são maiores as chances de encontrarmos pessoas que curtam esse tipo de música que fazemos algo entre o garage rock e o punk rock.
 
Há planos de gravar algo?
 
Sim, vamos gravar um EP ainda este ano.
 
Qual foi o motivo do hiato do duo?
 
Tentei reformular a banda chamando dois amigos para tocar juntos, então mudamos o nome da banda, mas se é difícil manter um duo, imagina uma banda com quatro integrantes? Para isso todos os membros precisam estar dispostos e cumprir com suas responsabilidades, todos precisam entender que se uma peça quebra ou ela é consertada ou substituída.
 
Foto por Bruno Oliveira.
 
Como foi produzir “meteoros no meu sangue”?
 
Foi uma das coisas mais difíceis que já fiz, chamamos o Leonardo que trabalha com produção musical de peças de teatro, ele é um cara muito gente boa.  Ele assina a produção comigo. O que tirei de proveito desse processo, foi que se o produtor é bom ele te faz suar litros, vocês quase saem na mão várias vezes, mas se ele é bom, o resultado final te deixa muito satisfeito, escolham bons produtores, não pelo nome, mas pelo respeito que ele tem pelo seu trabalho.
 
Quais são os próximos planos?
 
Divulgar a banda, gravar materiais novos, marcar shows e cair na estrada.
 
Considerações finais
 
Agradecemos pelo convite, que bom que vocês também voltaram, precisamos de mais pessoas para documentar a cena musical, grande abraço!
Dom Orione. 3ÉD+ é Dom guitarra e voz e Pedro Lauletta – bateria.
 
Foto por Débora Cavalheiro 
 
 
 

 
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *